terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Não é à base dos ciúmes que uma relação se constrói


   Dou-me conta chegando a quase 6 anos de namoro que eu não sou, nem nunca fui lá muito ciumenta. Tive as minhas fases é certo, fruto da adolescência e insegurança, porém hoje em dia confio completamente na pessoa com quem namoro, não havendo lugar para dúvidas.
   Posso de vez em quando ter uma leve pontada de ciúmes, uma birra, mais um capricho até. Por exemplo, quando o meu namorado foi partilhar o apartamento com uma rapariga confesso que não fiquei preocupada, só comecei mesmo a ficar com o pé atrás quando reparei que a miúda se andava a atirar ao rapaz, mas depois de uma simples conversa cheguei à conclusão que estava a ser infantil e parva, que ele não queria saber dela e que não valia a pena perder o meu sono por tal coisa.
   E assim é a nossa relação, sem medos, inseguranças, sem ciúmes de todas as pessoas e mais algumas que metem conversa. Não vale a pena, sinceramente não vale. O ciúme só destrói uma relação, só a mina, só a ajuda a ficar mais fraca. Se amamos alguém devemos confiar nessa pessoa, acreditar nas palavras dela, só assim é que uma relação cresce e fortalece.
   Há que pôr na cabeça que nem todos os homens são uns filhos da mãe, que só querem saber de um bom rabo e que adoram relações de uma noite nas costas da namorada. Há que pôr na cabeça que nem todas as mulheres só por olhar para outro homem isso quer dizer que lhe querem saltar para cima, que nem todas traem sem pestanejar e são umas cabras de primeira.
   De que vale afinal entrar em jogos de perseguição e obsessão? Vasculhar os bolsos do casaco, conferir as mensagens e chamadas do telemóvel, seguir a pessoa para confirmar que ela vai para onde contou, ficar noites e noites no facebook à procura das amigas do namorado e investigá-las, analisar cada conversa, cada detalhe, stressar com cada smile, abraço, suposta troca de olhares e afins, é tudo fruto de uma mente insegura e psicótica. 
   Se pensarmos bem uma relação assim não é saudável, não tem pernas para andar, não tem futuro, porque ao fim ao cabo uma relação sem confiança não é na realidade uma relação amorosa. Lembrem-se disto minha gente: só se ama verdadeiramente quando se confia!

Vão lá ser felizes :)


49 comentários:

  1. Tens toda a razão, eu tive uma relação baseada no ciume e só deu errado!

    ResponderEliminar
  2. É verdade. Também confio plenamente no meu namorado e nunca me passou pela cabeça cuscar-lhe o telemóvel e essas coisas. Até porque sei como ele é, não dá confiança a qualquer um e não é pessoa de meter conversa com desconhecidos. Ainda há quem me pergunte como é que a nossa relação resulta estando eu e ele em cidades diferentes durante o tempo de aulas, mas isso para mim é tão óbvio que até fico meia tola com a pergunta...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não entendo esse tipo de perguntas. Já estou há 3 anos numa relação à distância e devo dizer que nunca estivemos tão bem...

      Eliminar
  3. Toda a razão... Mas para uma rapariga que sai de uma relação à base da traição quando entra noutra é difícil confiar no companheiro e ter sempre uma ponta de ciume e ser desconfiada!

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente. Uma relação com ciúmes a sério está condenada e, se não está, devia estar. Mas tenho que admitir que uns ciumezinhinhinhos de vez em quando até são saudáveis. Também é sinal que apesar de toda a confiança, se está atento ao que se passa.

    ResponderEliminar
  5. E ainda acrescento: se ele dá razão para sentir ciúmes, então estão com a pessoa errada.

    ResponderEliminar
  6. Tens razão... mas confesso que sou um bocadinho - ou um bocadão - ciumenta. Faço um esforço para me controlar, para não me armar em parva e coisas do género, mas pronto, no fundo sou ciumenta.

    ResponderEliminar
  7. É realmente muito saudável ser assim. Eu infelizmente padeço um pouco de ciúmes, mas gostava de conseguir controlá-los mais. A verdade é que na minha última relação fui traída pelo meu namorado com a minha melhor amiga. E depois de uma experiência dessas, ser segura é coisa que não me assiste muito... Mas tento, tento acreditar que não serão todos assim!

    ResponderEliminar
  8. Alguma vez foste traída ? E com isto digo, ter um namorado que te traiu durante muito tempo enquanto namoravam ?

    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Ciúmes q.b. até são saudáveis ;)

    ResponderEliminar
  10. concordo completamente. Eu não sou muito ciumenta, mas acho que não havendo confiança na outra pessoa não há condições de construir uma relação.

    ResponderEliminar
  11. Não sou mesmo nada ciumenta. Não desconfio, sequer... a não ser que algo me deixe com a pulga atrás da orelha.

    ResponderEliminar
  12. acho que os ciumes nunca são uma coisa saudaveçl

    ResponderEliminar
  13. Clap, clap, clap.
    Sabes, eu conheço uma rapariga que todos os dias discute com o namorado, por coisas absurdas, e que o faz contar-lhe tudo o que faz. Mas tem de ser em tempo real! Imagina que, no outro dia, me contou que ficou chateada com ele por ele ter ido ao lidl com os amigos, porque estava com fome e foi comprar comida, e só a ter avisado depois, e não antes de ir. Achas normal? É, eu também não. E é este tipo de casal que tem um fb em comum, para se controlarem mutuamente (ele só pode ter o número dela e de amigos! -.-)
    Por isso, é de louvar uma relação assim. Muito sinceramente, é de louvar! :)

    ResponderEliminar
  14. Não concordo totalmente porque acho que os ciúmes - não em demasia, obviamente, nem a roçar a perseguição - são saudáveis. É mais uma forma de mostrar - de forma inconsciente até! - que gostamos da pessoa e que não a queremos perder. Não sou obsessiva mas tenho ciúmes de vez em quando. E ele também. Não significa que não confiemos um no outro. Namoramos há mais de 2 anos e estamos muito bem assim. Quando é em exagero é que não dá com nada. Assim, de vez em quando, acho querido. Depende da personalidade de cada um, também. Eu sou ciumenta e não é coisa que me deixe doida por isso não me incomoda :)

    ResponderEliminar
  15. concordo tanto com este blog, ciumes e desconfiança não levam mesmo a lado nenhum...

    ResponderEliminar
  16. É verdade, os ciúmes destroem tudo :) ª*

    ResponderEliminar
  17. Concordo plenamente contigo, e em quase dois ano de namorado nunca tive uma incerteza nem ponta de ciumes (senao como tu dizes daquelas estupidas que é mesmo so birra..lol) simplesmente porque ele nunca me deu razões para tal!
    E sei bem pelo que passei noutra relação que não é nada saudavel! Agora sei o que é amar verdadeiramente! :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. a confiança é a base de tudo... eu sempre fui muito ciumenta mesmo :S

    ResponderEliminar
  19. Eu logo vi que nunca foste traída :$ Eu já e sei o que me custou e sei muito bem como fiquei depois, depois disso encontrei o meu atual namorado, namoramos quase à 5 anos e no inicio foi muito complicado para mim, eu fui bastante obsessiva, mas só me dei mal. E tive sorte no namorado que tenho pois aguentou muitas e ele também igualmente, porque ambos viemos de relacionamentos anteriores que tinha mos sido traídos, daí dar mos um certo valor a certas coisas, e o ciume é uma delas, agora temos ciumes um do outro mas é aquela coisa q.b. nunca nos chateamos muito e logo passa. Portanto, ciumes sim, não em demasia mas um bocadinho nao faz mal porque é sinal de preocupação, de amor... Mas cada um tem a sua opinião claro e mal de mim vir aqui desrespeitar te mas a minha opinião é completamente contrária à tua :& Desculpa... E espero então que nunca sejas traída e nem saibas o que isso é, a humilhação e a dor etc etc.. bom não agoiro mais.. beijinhoooos

    ResponderEliminar
  20. Concordo muito contigo! Acho que confiança é um dos pontos-chave para uma relação dar certo... embora um bocado de ciume de vez em quando até seja giro ;b (muito de vez em quando!)

    ResponderEliminar
  21. O ciúme é sinal de insegurança. Até porque se houver motivo para ciúme, o melhor é acabar tudo, pois se há um que anda a "comer" por fora, é porque não gosta da comida que tem em casa. xD

    ResponderEliminar
  22. como ainda hoje disse pelo meu cantinho... eu sou ciumenta, ou melhor... as vezes dá-me ciúme miudinho, e a maioria das vezes nem têm razão aparente, é só efeito secundário da carência e do facto de ele na maioria das vezes estar ausente por causa do sitio onde ele estuda... agora... controlar a pessoa, coscuvilhar as coisas para procurar evidencias... é doentio!

    ResponderEliminar
  23. Eu sou um bocadinho ciumenta mas isso não significa que não confie no meu namorado. Confio e muito!

    ResponderEliminar
  24. Eu sou um pouco ciumenta, mas nada em exagero! eu acho que numa relação tem que existir confiança e o ciume é mau para a manter! Bjinhos***

    ResponderEliminar
  25. Eu por acaso sou um bocado ciumenta...mas tento me controlar ao máximo :P

    ResponderEliminar
  26. beeeeem, Pi mas que bem que me soube ler este post.
    concordo que uma relação só seja verdadeiramente boa e com amor quando se tem confiança no outro. mas olha que eu já sofri muito por confiar durante uns anos numa certa pessoa e só depois a realidade cair-me cima, sobre essas anos.
    se calhar falas assim porque nunca tiveste no outro lado da maré, digo eu e assim espero, porque de facto é frustrante, humilhante, revoltante, completamente triste.

    mas vá como não é de coisas más que deve começar o dia, um óptimo dia para ti docinho :D

    ahhhhhhhhhh, eu preferia só uma rosa, ou um ramo com pouca coisa..

    ResponderEliminar
  27. Eu admito, já fui muito ciumenta e ainda sou, mas acho que agora são aquelas birrinhas que faço para chamar a atenção. Não me incomoda que saia com raparigas ou seja o que for, porque confio. Mas acho que antes estava com a auto-estima tão em baixo, que tudo era uma ameaça. Nunca fui muito obsessiva, apenas chamo a atenção Xd

    ResponderEliminar
  28. Isso é muito bom!
    Eu já fui ciumenta, no início da relação mas comecei a aperceber-me de que não valia a pena, afinal ele estava comigo e agora já não sou tanto (:
    Tens razão, com o tempo tornaste uma experiente em conduzir .p

    ResponderEliminar
  29. Admito que uma quantidade q.b. faz falta, agora excessos não são comigo!
    Nunca fui, mas agora dou por mim a pensar um bocadinho na coisa... Quem ama, cuida :D

    ResponderEliminar
  30. Gostei de ler o que escreveste.

    Infelizmente ja sofri dessa doença, fui ciumenta, mas simplesmente pq ele não era de confiança e não me dava motivos para confiar em nada.

    Hj não o sou e graças a deus que me passou essa panca, pois cresci, aprendi e tenho ao meu lado alguem em quem confio 100%

    Paulinha

    ResponderEliminar
  31. Eu nem me imagino a namorar, a desconfiar e a sentir ciumes constantemente. Já passei por isso quando era mais nova, que infelicidade :\

    ResponderEliminar
  32. 6 anos de namoro é muito :) felicidades!
    R: é como eu, nunca tive nem pretendo ter :)

    ResponderEliminar
  33. Eu sou ciumenta, admito. Não chego ao ponto de andar a coscuvilhas nas coisas do meu namorado para ver se encontro algo sobre outra rapariga, não consigo ser assim. Às vezes fico com ciumes quando sei que alguma rapariga se anda a tirar a ele mas não passa disso. Não me imagino a ser assim com todas as raparigas que lhe dirigem a palavra, acho que isso seria muita insegurança da minha parte e falta de confiança nele. É normal ter ciúmes de vez em quando mas quando começa a ser constantemente então alguma coisa está mal! :x

    ResponderEliminar
  34. E é assim mesmo que deve ser =)=)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  35. R: É verdade, finalmente ele está a ser apenas uma pessoa conhecida, embora ainda goste dele, apenas já me é indiferente (:

    ResponderEliminar
  36. Confesso que de vez em quando sou um pouco ciumenta, mas nada de exageros, porque tal como tu dizes não é saudável e revela que há pouca confiança na relação e uma relação sem confiança não é uma relação!

    ResponderEliminar
  37. Por acaso também nunca fui muito ciumenta, não faz grande sentido para mim andar a perseguir e a suspeitar de alguém em quem, supostamente, se tem confiança.

    Se eu fosse desconfiar do meu namorado que tá lá no fim do mundo, já tínhamos acabado há muito.

    ResponderEliminar
  38. Concordo plenamente! Que engraçado, a unica vez que também tive uma pontinha de ciúmes, foi porque ele partilhou casa com duas raparigas, mas depressa me passou, foi só o choque inicial xD

    ResponderEliminar
  39. Ora aí está: temos fases, mas felizmente passam. Penso que a idade e a maturidade ajudam, dão-nos mais estofo, mais confiança em nós próprias. E os homens também amadurecem, começam a tornar-se menos filhos-da-mãe. ;-)

    ResponderEliminar
  40. eu sou muito ciumenta e não curto nada.
    desejo te mais 6 e mais 6 (bis) desejando para mim vir a ter algo do género com alguém*

    ResponderEliminar
  41. Uma grande lição para mim que sou muito, muito, muito ciumenta...
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  42. tens TANTAAAA razão. isto não é só no amor mas também na amizade e em qualquer tipo de relação :)

    ResponderEliminar