segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

As minhas coisinhas fofas

Bem e porque simplesmente me apeteceu, aqui estão as fotos das coisinhas lindas que os meus pais trouxeram para casa (a pessoa cujo cão está no colo não sou eu mas a querida da minha irmã):






Já agora: boa passagem de ano minha gente :) Divirtam-se o máximo que puderem, aproveitem este novo ano para fazer aquilo que já andam a prometer há séculos e não se deixem ir abaixo por eventuais maus momentos que aconteçam xD

Portem-se
     Pi

domingo, 30 de dezembro de 2012

Bora para o Júlio de Matos


Gente depois de ver o que se anda a passar no blog  A Amante Japonesa  (principalmente quanto à página "vem cá que eu quero falar contigo") cheguei a uma fantástica conclusão: há gente que merece dois pares de estalos a ver se ganha juízo ou então ser internado porque bem da cabeça certeza que não está :/


Promessas e mais promessas

 Pelos vistos esta é a altura do ano em que o pessoal se passa da cabeça e começa a fazer promessas a torto e a direito. Ah e tal para o ano vou fazer dieta, vou ser uma melhor pessoa, vou deixar de fumar,vou comer menos chocolates que a coisa faz mal aos diabetes, vou aprender cantonês, vou ser uma maluca na cama e blábláblá....Sinceramente não vejo mal nenhum nestas coisas, cada um sabe de si e faz o que quiser; se as pessoas gostam de prometer a si mesmas uma série de coisas  que por vezes não têm qualquer sentido, praticamente impossíveis e que já sabem que não vão cumprir isso é lá com elas. Agora coisa certa é não me apanharem nessas andanças. Uma das características mais vincadas na minha personalidade, é precisamente nunca fazer promessas em vão, nunca prometer algo só porque sim duvidando já do início que não vou cumprir (ou pelos menos não tendo certezas). Quando eu faço uma promessa (coisa muito rara) é para cumprir ou pelos menos para tentar cumprir e quando falo em tentar não é do género: ai prometi que ia fazer dieta, hmmm não me apetece deixa para lá. Não, se eu prometi algo é para dar o litro e mais um bocado, esfarrapar-me toda e morrer um bocado pelo caminho só para (tentar) cumprir o prometido. 


Mas vá esta sou eu, que devo ser assim um bocado para o esquisita xD
Dito isto, para este novo ano não prometo nada, que seja o que quer que seja, preferencialmente melhor do que este. Vou tentar emagrecer um bocadinho que o raio da barriga já pesa, tirar melhores notas, arranjar um emprego de jeito, tentar ser ainda mais um bocadinho feliz e talvez ajudar uma velhinha a atravessar a estrada. Mas não prometo nada...

Portem-se xD






Lálálá



Bem por esta hora (espero que esta coisa tenha saído bem e isto esteja a ser publicado às 7h) estou a ir para o trabalho. O lindo do namorado todo descansado a dormir e aqui a pobre quase a morrer de sono e a aventurar-se neste frio :/

Bom domingo minha gente. Tudo de bom ^.^

sábado, 29 de dezembro de 2012

Passei-me da cabeça e decidi voltar

Bem e depois de ter dito adeus, aqui retorno com uma enorme vontade de escrever e por estes lados ser feliz (até que a vontade me passe outra vez).
Novidades?! Bem algumas que até vou fazer uma lista (ah e tal porque é giro):

- Tive dois membros de uma banda portuguesa, bastante conhecida por sinal, a baterem-me o coro (não, não estavam bêbedos minha gente. Não percebem que eu é que sou linda?!)

- Cortei o cabelo, e quando digo isso não estou a falar daquele corte só das pontinhas que se não morro se cortar mais. Não minha gente, eu simplesmente passei-me da cabeça e um cabelo que não faltava muito para dar pelo rabo passou agora a estar (+ um bocadinho) pelos ombros. Ainda estou em terapia pela estupidez xD (note-se que o meu namorado ainda não viu tal coisa, vai ter uma ataque o pobre)

 - Já dei um beijinho a outro carro com o meu (não digam nada à minha mãe que ela não sabe), assim como já lhe fiz um risco fofo e querido, ah e tal porque lembrei-me de ser estúpida e não saber sair em condições de um parque de estacionamento


- Continuo a ser um 0 em fazer pontos de embraiagem em subidas -.-

- Ainda não faço a mínima se tenho direito a bolsa de estudo depois de estar 4 meses à espera

- Como toda a gente enfardei doces e mais alguns no natal como se não houvesse amanhã (e apanhei o susto da minha vida quando subi à balança). Nota: estranhamente ainda não comi nenhuma rabanada, ando doente só pode

- Amanhã vou trabalhar e acordar às 6.30 

- Tenho dois novos cães (sim leram bem, os meus pais passaram-se da cabeça e lembraram-se de adquirir dois cães! Ainda por cima de porte grande. Vai ser giro vai...)


Bem e agora não me estou a lembrar de mais nada. Vou mas é estudar que isto de estar aqui sem fazer nada não dá para me pagar as contas.

Portem-se xD

sábado, 8 de dezembro de 2012

Um adeus


Podia inventar mil e uma desculpas, por-me para aqui com miiimiiis e coisinhas bonitas, falar do tempo e dali da árvore de natal, mas o fim acabaria por ser sempre o mesmo: está na hora de parar, parar por tempo indefinido, voltar sabe-se lá quando. A verdade é que estou um bocado farta deste mundo dos blogues, não de visitar mas de escrever, comentar, não querer deixar mal os leitores, porque não vamos ser hipócritas: uma pessoa preocupa-se com os seus seguidores, pode não ser nada de mais mas é sempre bom receber comentários, ter gente querida a passar por cá e para tal há que andar por estes sítios, não deixar isto ao abandono, coisa que nestes últimos tempos está sempre a acontecer.
Podia pôr a culpa na falta de tempo, no trabalho, na universidade, em tudo isso e muito mais mas a verdade é mesmo essa: está na hora de fazer uma pausa desta vida, já ando nisto há anos (este não foi o primeiro blog criado) e por vezes uma pessoa deixa de se identificar. 
Isto não quer dizer que vá deixar de vos visitar, claro que não, vou continuar a ir aos vossos blogues, a rir-me com a vossas histórias, a ficar preocupada, a apoiar-vos quando necessário, a escrever um comentário ou outro quando achar que aquele texto merece aplausos ou então críticas... Vou continuar a rir-me com os vídeos da Nadine, a tentar arranjar coragem para marcar o tal café com a naja, a brincar* com o microcéfalo, a passar pelo blog da Andreia Sofia, da Aninha, da Ana M, das miúdas que andam a tirar a mesma licenciatura que eu tirei sem saberem disso (e por vezes até na mesma universidade a serem praxadas ou foram praxadas por pessoas que conheço xD), a querer conhecer a orquídea, e a querer encher de beijinhos a lani, a inês, a miii, a íris, a lia, a drii, a jéssica, a autora do blog o sexo e a idade (não faço a mínima do teu nome mulher) e a tantas outras mais :D
Tudo de bom minha gente, fiquem bem, obrigada por toda a paciência :)
Vou ali ser feliz :)

Beijinhos 
    Pi  

domingo, 2 de dezembro de 2012

:)


Bom domingo minha gente e já agora boa semaninha :)
Eu estou em casa dos papás a matar todas as  saudades e a enfardar a comidinha boa de domingo xD
Ah sabem aquele relatório que entreguei na segunda-feira às 23h e tal?! As notas já saíram, tirei 17, coisa que não estava nada à espera :D

Tudo de bom para vocês ^^

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Ai ai como isto anda



Isto por aqui anda um pouco caótico, já não escrevo nada de jeito no blog há imenso tempo nem vou sequer aos vossos blogs :/
Anda enterrada em trabalhos e de que maneira, ontem era o último dia do prazo para entregar um e eu, tipicamente portuguesa, só consegui enviar o dito às 23h (e sinceramente acho que não vai sair coisa boa dalí, mas isso é só por estupidez minha).
Hoje preciso de fazer outro relatório, na quinta tenho de começar a pensar noutro porque já é para entregar para a  próxima semana e isto já está muito em cima da hora :/ Enfim, os dias podiam ter mais umas horinhas, ai podiam podiam :S

Boa semana minha gente :)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Crónicas de uma noite atribulada



Eram duas da manhã e de repente acordo com berros e gargalhadas e sabe-se lá o que mais. A sério que comecei a passar-me da cabeça, virei-me para o T. e disse que ia lá mandar calar toda a gente que já estava farta daquela merda.
Saí do quarto (com o meu lindo pijama às flores sublinhe-se), vou até ao hall de entrada, olho para o lado e tinha o raio da porta de entrada aberta com uma cambada de cromos de 18 anos a rir-se que nem perdidos, a falar e tal, ai que coisa gira. Fiquei feita parva a olhar para eles sem perceber o que raio estava a acontecer e quando estava prestes a passar-me da cabeça e correr tudo à vassourada, aparece a R. a pedir desculpa pelo barulho e a dizer coisas como "Olha ela está bem, não te preocupes, ela ficou no quarto com uma amiga". Pois, realce-se aqui que eu não fazia a mínima ideia do que ela estava a falar mas limitei-me a acenar com a cabeça, e ignorar os amigos dela que estavam todos aperaltados e coisa e tal a olhar para as minhas tristes figuras.
Ela foi embora e eu fiquei a matutar no assunto. De que raio estava ela a falar?!
Passei pelo quarto da I. e descobri: a coitada tinha ido para a festa, bebeu mais do que aguentava, veio para casa e pronto começou a vomitar por todo o lado. Afinal aqueles marmanjos todos tinham vindo trazer a I.
Resultado disto tudo? Fiquei com a I. até quase às 4h da manhã porque ela não conseguia dormir e chorava se alguém dissesse que ia embora. Tive claro que reclamar com ela e convencê-la que tudo ia ficar bem e que ela não ia morrer por ficar sozinha. Claro que isto é muito fácil de dizer mas quando fui para a cama fiquei para aí meia hora toda preocupada a barafustar comigo mesma.
Ás 7 da manhã fui ver como ela estava, felizmente a miúda passou o resto da noite bem, pelo menos isso :)
Neste momento estou para aqui a morrer cheia de sono, e com trabalho para fazer :/  



domingo, 18 de novembro de 2012

Observações


Nota 1: Enfardar rebuçados, gomas, castanhas, bolo de ananás, bife e batatas fritas num curto espaço de tempo não é boa ideia. Leva a que a tua barriga se queixe e que tenhas um pavor desmedido à balança xD

Nota 2: Queres testar a tua paciência ao máximo e aprender a controlar-te? É simples, anda para minha casa passar a noite e tenta não pegar num taco de baseball e partir a cara à pessoa que teve a linda ideia de, às 7h da manhã de um domingo, começar a tocar à campainha durante 10 minutos seguidos (certo o dedo ficou colado só pode)!



Atenciosamente
Pessoa que neste momento parece que foi atropelada por um camião tal é a quantidade de sono

sábado, 17 de novembro de 2012

Lá vou eu lálálá


Hoje finalmente vou a casa dos papás. Vou enfardar castanhas até rebolar, deliciar-me com os bolinhos bem bons da irmã e injetar uma dose ridícula de açúcar para as veias por força das gomas que vou comprar na viagem xD
Hmmm como é bom ir à terrinha ^^
Bom fim-de-semana minha gente :)

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Lamechices


 
Antes de conhecer o T. não acreditava naquela velha história “e viveram felizes para sempre,” sinceramente achava que era apenas uma utopia, que não era possível amar-se e ser amado por 10, 40 anos. Sim era possível ter uma paixão, gostar de alguém durante uns tempos, ser feliz ao lado de outra pessoa por instantes mas não para sempre. Isto não se devia a maus exemplos, até porque os meus pais casados há já tanto tempo sempre foram uns eternos namorados cheios de histórias para contar, assim como a minha querida avó que encontrou o verdadeiro amor num segundo casamento. O problema estava antes em mim: paixões mal resolvidas, namoros curtos sem aquele clique, dissabores e lágrimas perdidas enchiam a minha vida de adolescente; os planos eram mais a nível profissional pois eu lá queria cair de amores por um homem qualquer (ressalvar aqui o nariz empinado).
Porém em 2007 numa viagem a França as coisas mudaram: conheci o T., rapaz com a mesma idade que eu, com o seu 1.87, olhos verdes e cabelo negro, tal e qual eu gostava. Ele sorriu e meteu conversa, eu castiça como era dei confiança e mal tinha passado uma hora já andava a lhe pedinchar chocolates, a encravar máquinas de guloseimas com ele e a enfiar-lhe no pescoço o meu querido cachecol verde (coitado do moço). Não posso dizer que foi amor à primeira vista isso é certo, mas tenho que admitir que algo se passou, talvez uma espécie de atração, de doce empatia, e de loucura à mistura fizeram com que déssemos, às escondidas, o primeiro beijo logo um dia depois de nos termos conhecido.
Chegamos a Portugal poucos dias depois, trocamos números, promessas e afins. Conversamos ao telefone até às tantas da madrugada, trocamos mensagens e coisa parvas que só nós adolescentes percebemos. Claro que não estava apaixonada naquela altura, simplesmente achava graça ao miúdo e ele a mim, achava que tinha ali alguém com quem partilhar bons momentos mas nunca adivinhei que pudesse dar nisto.
No entanto contrariamente ao que pensava os meses foram passando e cada vez fui gostando mais dele. E logo eu casmurra, com a mania que não me podia apaixonar, que não existia essa coisa do amor e coisa e tal! Apesar de bater com o pé e não querer dar ouvidos ao coração acabei por começar aos pouquinhos a apaixonar-me, a sorrir feita parva por todo o lado, a escrever poemas e a desenhar corações tontos em tudo o quanto era folha de papel, coisas da adolescência é certo mas diferente do que até então tinha sentido.
Não disse que o amava quando ele me disse, tiveram de passar muitos meses para ser capaz de me declarar assim a alguém, até porque a meu ver uma palavra tão forte como “Amo-te” só deve ser utilizada quando dela estamos convictos. Entretanto o tempo foi passando, tanto aconteceu, tanto mudou, ao fim ao cabo não somos mais aqueles miúdos de 16 anos, já somos adultos, temos os nossos trabalhos, as nossas preocupações e contas para pagar. O corpo, a casa, os amigos, a voz até, os gostos, isto tudo mudou é certo pelo decorrer do tempo, porém o sentimento ficou, mais forte, mais sério, mais certo. Não o amo como amava há quatro anos admito, porque na realidade amo-o mais, muito mais; pensava que não era possível, isto de acreditar no “até que a morte nos separe”, de fazer planos para o futuro ao lado de alguém , de amar e ser amada de tal forma que nunca conseguirei descrever em palavras, pensava é verdade, mas isso é passado, isso é um verbo conjugado que ficou lá ao longe perdido. Hoje estou diferente, mais sorridente e sonhadora, mais crente no futuro, mais pateta talvez mas não me importo; mais vale passar por uma tontinha apaixonada do que criticar mas lá no fundo querer ser essa mesma tontinha.
Hoje sei que o amo verdadeiramente como nunca amei ninguém, para mim ele é prefeito com as suas pequenas imperfeições ^.^

Obrigada T. por estes cinco anos e meio
FAETWLSSML: tu percebes



Grandes filhos da p*


Existem pessoas que hoje devem ter tirado o dia para me chatear e impedir que eu estude, só pode!
Neste momento estão uns praxantes com os seus caloiros a jogar à bola no jardim do meu prédio. Problema: estão mesmo coladinhos à minha janela (admito que começo a ficar com medo que a merda da bola vá parar ao meu quarto), e a atirar a bola para a porta da garagem que fica por baixo do meu quarto. Vocês imaginam o barulho que aquilo faz?! Muito, mesmo! E depois para melhorar ainda se põem aos berros, a gritar golo, a mandar os caloiros fazer saudações e mais sabe-se lá o quê.

Juro que se eles não se calarem vou passar-me da cabeça e dar cabo deles! Hoje não me apetece praxar ninguém, mas pelas matrículas que tenho eu posso muito bem praxar aqueles trogloditas  e não preciso estar trajada. Isso ou abro a janela e atiro-lhes um balde de água fria a ver se acham piada.

Pronto aqueles filhos da p* ainda não se calaram, é desta que eu vou parar à prisão por me atirar às goelas de um deles xD

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Resumo da semana que se avizinha




Esta semana vou ter que me esforçar ao máximo: tenho de em poucos dias acabar um relatório (ou melhor dizendo apagar as dez páginas que escrevi, arranjar um novo tema, inventar um pouco e ter alta nota), candidatar-me a um trabalho na universidade, aprender como se faz uma carta de apresentação para enviar para outra empresa, ir às aulas e não adormecer no meio de tanta pasmaceira, pesquisar para outro relatório, fartar-me de mexer o meu rabo para o centro, convencer o diretor do mestrado a encontrar-se comigo, e no fim disto tudo tentar ao máximo não pegar na cara da rapariga aqui de casa e atirá-la contra a parede a ver se ela me paga o que deve! -.- 
Boa semana minha gente :D Espero que tudo vos corra bem xD


domingo, 11 de novembro de 2012

A resposta ao desafio


Quanto ao desafio do outro dia, tenho a dizer que houve pouca gente que acertou (já suspeitava). Bem a resposta é simples: aquela imagem é o ícone de uma série televisiva denominada "Doctor Who".
A série está cotada em 8.7 no imdb, tendo o primeiro episódio surgido em 1963! Em 1989 foi suspensa e em 2005 voltou cativando inúmero fãs até aos dias de hoje (a série ainda continua no ar).
Vale a pena dar uma espreitadela, acreditem :)

sábado, 10 de novembro de 2012

Não há boa vida para ninguém


Bom fim-de-semana minha gente :) Desejo-vos tudo de bom ^.^
O meu vai ser passado de volta dos livros, infelizmente. Tinha a intenção de ir a casa dos pais mas hoje de manhã trocaram-me as voltas. Fiquei tristinha é verdade e não nego que custou ter de telefonar à minha mãe a avisar, até porque ultimamente mal ponho os pés em casa :/


sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Desafios da meia-noite

Esta imagem é um ícone de...algo. Alguém descobre? :D
                                     

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Conversas # 3




 Ontem eu e o meu namorado fomos dormir lá pela uma da manhã. Antes de apagar a luz reparei que tinha uma mosca no quarto, o T sossegou-me dizendo que à noite elas também dormem e com o escuro ficam quietas. 
 Eu, no meio de tanto sono e feita parva comecei a divagar: Oh em quê que será que a mosquinha está a pensar? (ler isto com uma voz fofa e ensonada)
 T, com uma voz muito séria: "Tenho mesmo de encontrar um belo pedaço de merda".

-.-

 É caso para dizer que estivemos a rir feitos tolos durante um par de tempo. Aquele homem lembra-se de cada uma xD

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

terça-feira, 6 de novembro de 2012

O mundo estranho da biblioteca


#1 Hoje assisti a uma briga entre uma moça que queria requisitar um livro e uma funcionária.
Pelos vistos a moça achava que a funcionária estava a ser incompetente e então começou a reclamar (já agora ela tinha razão, aquela mulher além de não ser simpática não faz nada de nada). Começou a dizer umas boas verdades, que a mulher não sabia fazer o seu trabalho, que se punha no telemóvel a conversar com as amigas em vez de fazer o que lhe tinham pedido, que certo tinha o posto assegurado,blábláblá. Opá eu só me ria, com os livros à frente da cara :D O melhor? A funcionária está já há uma hora no cochicho com outra a contar o que se passou, e eu a ouvir (estou mesmo pertinho das ditas cujas). Ainda por cima está a explicar tudo errado, a exagerar a história, o costume :/
E se fossem trabalhar não?!

#2 Quando cheguei à biblioteca não tinha nenhuma mesa disponível no piso pretendido. Fiquei noutro, tinha de ser, sempre era melhor que nada. O problema era que tinha de andar de trás para a frente para ir buscar os livros que pretendia, no entanto nunca me demorei mais que 10 minutos. De uma dessas vezes em que me tinha ausentado, uma pirosa qualquer (a sério que era mesmo pirosa: tinha para aí 50 anos, uma maquilhagem berrante e uma roupa que nem se fala) lembrou-se de ocupar o meu sítio. Chego lá e a mulher nem se digna a dizer nada, nem sequer olha para mim a parva. Ainda por cima aquilo era uma mesa de dois lugares, o que fazia com que já não houvesse espaço para mim (sim porque ela tinha de ocupar aquilo tudo, raio de baleia). 
Sabem o que evitou que eu fizesse um escândalo e me atirasse aos cabelos da dita cuja?  O facto de já ter avistado uma mesa muito melhor, no piso que queria e com tomada para o pc. Mesmo assim não prometo que não lhe pregue uma rasteira se a vir na rua!

#3 Fui tomar um café e de repente reparo que tinha um moço vidrado em mim. What? Ainda fiquei a pensar se tinha alguma coisa na cara, tal era a forma como ele olhava para mim. É que ele não descolava, mesmo :/ Opá ele até era jeitoso mas aquilo já assustava; vim embora que de stalkers já estou eu farta (ah é verdade no outro dia encontrei o meu querido stalker. Estava a sair de casa para ir para as aulas e lá estava ele,a correr à chuva. Claro que não me largou depois de me ter visto :/ Será que foi coincidência?!)

Bem e por enquanto é isto :D
Ah e a funcionária continua a contar o que lhe aconteceu, mas agora a outra amiga qualquer, enfim :/

 P.S. O moço do café acabou de se sentar numa mesa à minha frente e está feito parvo a olhar para mim. Devo ser mesmo gira só pode :) 
Bem há que começar a dar uso ao taco de baseball xD



Atualização: Fui lanchar e a personagem veio atrás de mim, também se lembrou que estava com fome, isso e de ficar sempre a olhar para mim, outra vez! Oh que o moço já me começa a irritar, já me chega um stalker minha gente, não quero mais um :S 

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Agradecimento


Bom dia minha gente! :)
Desejo-vos uma boa semana ^^
Obrigada por toda a força que me deram no seguimento do post anterior :D

P.S. A senhora na outra imagem é a excelentíssima Agatha Christie


sábado, 3 de novembro de 2012

Cada vez pior


Sinto-me a afundar cada vez mais, não consigo seguir em frente, não consigo levantar-me e lutar. Sucumbi ao peso de tanta indecisão e amargura, deixei-me levar pelo o que os outros diziam e agora, estou aqui, sem conseguir ver um sentido, sem conseguir andar para a frente.
Todos os dias levanto-me sem vontade, sem motivação, já não consigo sorrir, já não consigo ter uma conversa normal sem me desfazer em lágrimas, a dor começa a interferir, a toldar-me a visão, a fazer com que seja irracional. Tento arranjar forças, a sério que tento, segurar-me naqueles que são e que sempre foram o meu apoio, o problema é que existem momentos da nossa vida em que parece que ninguém nos pode ajudar, em que ninguém pode curar esta ferida a não ser nós mesmos. Sei que tenho de me levantar, encontrar um rumo e lutar, fazer-me à vida, não deixar que os outros me afectem, tomar as minhas próprias opções independentemente do que A ou B possam dizer...sim sei, o problema é conseguir, o problema é parar de chorar, parar de me afundar.

Só quero alguém que me ajude, que me dê a mão, que me tire deste ciclo destrutivo em que me encontro, porque eu sozinha não estou a conseguir.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Mestrado a quanto obrigas :/








 Hoje ando para aqui de volta de um relatório para o mestrado. Há pouco olhei para a pilha de livros que tinha à minha volta e constatei que encontro-me na mesma situação que a senhora da imagem :/

 Já agora, alguém adivinha quem é ?
 (a senhora)








quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Estás aqui, estás a levar # 2

 
Bem, afinal estava errada. Nem toda a gente aqui do T4 deu de frosques, tendo ficado uma das raparigas. 
O problema é que eu soube disto da pior forma: às 7 da manhã ( que tendo em conta que é feriado é bem cedo) acordei sobressaltada sem perceber o porquê. No meio de tanto sono comecei a ouvir vozes (berros vá), gargalhadas...percebi então que a I. tinha chegado a casa com uma cambada de gente (pareciam ser 2 raparigas e um rapaz).  A miúda foi para a noite e chegou aquelas bonitas horas a pensar que a casa é toda dela e que pode fazer o que lhe apetecer. Ela ainda ficou na galhofa um par de tempo, depois tudo se calou e eu tentei dormir outra vez. Pois, eu queria, o problema foi conseguir...andei às voltas e voltas na cama a pensar que quando a visse ia matá-la!
No entanto, depois de me ter levantado e tomado o meu café acalmei-me e pensei que não valia a pena estar a chatear-me. Pois, muito bonito até há pouco tempo...a miúda acabou de acordar e voltaram os berros histéricos, as gargalhadas e sabe-se mais lá o quê que ela está a fazer (mais os amigos). O mais estranho é que eu não ouvi a porta da entrada a abrir-se: será que o pessoal dormiu todo no quarto dela?! Só pode :S
 Estou mesmo a ver que pelo andar da carruagem eu vou ter falar com ela e não vai ser uma conversa amigável. Raio dos putos hoje em dia, já não respeitam os outros que querem têm de estudar.  

P.S A miúda é aquela que da outra vez se tinha esquecido da perna de perú na banca da cozinha, lembram-se?! 
Ah e ela sabe que eu estou em casa porque no outro dia eu disse-lhe que ia ter de ficar no feriado.



quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Só comigo


Bem, por força do feriado o pessoal aqui de casa desapareceu todo.  Até aqui tudo bem, aproveitava e ficava no bem bom com o meu namorado. O problema é que o moço lembrou-se também de fugir  (a avó faleceu este ano e apesar dele ser ateu, a avó pediu antes de morrer para pelo menos no primeiro ano ir ao cemitério) deixando-me aqui sozinha -.-
Mal tenho net, estão a dar programas da treta, só posso ir para casa dos pais no sábado à noite e o pessoal todo que conheço debandou para a terrinha (e só voltam para a semana). Oh meu deus, acho que vou morrer de tédio :S


Ah e o disco com as séries e filmes não está comigo.



domingo, 28 de outubro de 2012

Santa paciência


 Não, não quero ter filhos. Nunca quis, nunca sonhei com isso, nunca foi algo que desejei. 
 As pessoas têm de pôr na cabecinha que nem todos somos iguais, que não temos todos os mesmos sonhos, os mesmos objetivos. Sinceramente estou farta de ter de me justificar, farta das conversas da treta em que me dizem que ser mãe é a melhor coisa do mundo e que eu tenho muita lábia mas que daqui a uns anos vou estar bem casada e grávida. Estou farta dos berros histéricos quando digo que não pretendo ter filhos, da cara de choque, do "Como é possível? (sim aconteceu-me no outro dia uma gaja dar um berro enorme a dizer " O quê? Tu não queres mesmo ter filhos?!"). Farta de dizerem que o papel da mulher é ter filhos, de me perguntarem quando é que caso, de se rirem com as minhas convicções, abanarem a cabeça e dizer que é fruto da idade. Sim tenho 22 anos, sou nova mas não retardada, se digo que não quero ter filhos não é porque é giro e tal e porque é moda, mas sim porque é algo pensado, refletido, algo que faz parte de mim. A sério que já tentei mudar de ideias mas não consegui, sempre que me imagino com um puto ranhoso nos braços aquilo dá-me a volta à cabeça: dar cabo do meu corpo, das minhas noites, do meu dinheiro, da minha paciência, ter que aturar as birras e as parvoíces da adolescência, ficar com o coração apertado sempre que ele sai, gastar mais dinheiro correndo o risco de aquilo não servir para nada e de o puto dar de frosques sem querer saber dos pais?!
 Respeito quem queira, mas não obrigada!
 





sábado, 27 de outubro de 2012


Se a vida te dá limões, aproveita e faz uma limonada xD Sê otimista, vê sempre o lado bom da situação e não passes tempo a complicar o que é simples. Isso só dá dores de cabeça :S




quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Uma pequena observação

Só uma coisinha:

O termo arrendar utiliza-se quando estão em causa bens imóveis (pex. um apartamento).
O termo alugar, por sua vez, diz respeito a bens móveis (pex. um carro).

Deste modo, anúncios do género: "Aluga-se T2", estão completamente errados.

Obrigada pela atenção :)

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Pessoas estranhas


Estou na biblioteca a fazer um trabalho, à minha frente está um moço, para aí com a mesma idade que eu, a estudar. Esse moço tem umas pancas estranhas, pois volta e meia põe-se a falar sozinho (em tom audível), a reclamar consigo próprio, a abanar a cabeça, a dar ordens sabe-se lá para quem...
Vá, eu sei que tenho a mania de estudar em voz alta, mas isso é em casa, no meu quarto, não num espaço público como é a biblioteca. Corria o risco de acharem que estava maluca, que é o que eu estou a pensar desta personagem aqui da frente :s


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Parabéns para mim



 Parabéns para mim, lálálálálá :D

Muitos anos de vida, lálálálálá

e muitas prendinhas lálálálálá

Já agora faço 22 anos minha gente! Muito me ri com os vossos bitaites :)
 




segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Estás aqui, estás a levar

Uma das raparigas aqui da casa, na quinta-feira, pôs a descongelar na banca da cozinha, uma perna de perú. Ora, até a este momento a perna ainda não saiu de lá. Qual é o problema? Bem, o cheiro, sim porque a cozinha já tresanda :/ 
Uma pessoa vai a casa dos pais no fim-de-semana, volta no domingo à noite, entra em casa e oh meu deus, que raio de cheiro mais nauseabundo. A sério que se ela não se despachar a tirar aquilo, vai levar com aquela merda nas trombas!

domingo, 21 de outubro de 2012


                                                                 Bom domingo minha gente! :)

sábado, 20 de outubro de 2012

Anne Germain - a farsa







 A médium é acusada de ler antecipadamente um dossier com todas as informações dos convidados do programa e de utilizar um auricular através do qual recebe indicações.







Bem como é que é possível?! Eu acreditava mesmo que a mulher, inglesa, comunicava com os mortos, inclusive com pessoas que nunca na vidinha falaram inglês. Ela era fantástica, tinha mesmo cara de pessoa sincera e que não estava para ali a chupar o dinheiro aos pobres enlutados. Oh estou em choque...


Pois 
-.- 

Como se alguém que se diz médium não fosse já à partida uma farsa.



sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Coisinhas boas



Coisinha que adoro mas que a maior parte das pessoas nunca experimentou: Chocapic com Nestum!
Pega-se numa taça, leite quente, chocapics, nestum, mexe mexe e pronto, toca a experimentar :) Fica com um aspeto duvidoso mas é bem bom, pena é ser uma bomba calórica mas isso já é outra coisa :D

quinta-feira, 18 de outubro de 2012


                                                          Sejam felizes e não compliquem o que é simples :)

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Nova aquisição




 No domingo aproveitei a promoção e comprei uma máquina de café do Pingo Doce. Custou 50 euros e tive direito a 5 embalagens de café (com 16 cápsulas cada). Se valeu a pena? Sim, o café é ótimo, por enquanto não tenho defeitos a apontar.

 Recomendo! :)

 Boa quarta-feira minha gente.

 P.S. Eu sou uma maluca por café, o mais engraçado é que o "vício" resume-se apenas ao sabor e não aos efeitos, porque incrivelmente a cafeína não me afeta :)


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Percebes que algo está mal por estes lados...


...quando a tua colega de casa diz que andou a espalhar água benta pelo quarto, porque acredita que no outro dia às 3h da manhã esteve lá um espírito -.-

Ainda pensei ir ao quarto dela a meio da noite com um lençol, mas depois pensei melhor. A coisa podia não correr bem :)


domingo, 14 de outubro de 2012

Primeiras observações

 Hoje de manhã ficou combinado que eu ia treinar um pouco a condução. Afinal já não conduzia há 3 anos o que se pensarmos bem é mesmo muito tempo. Simplesmente tirei a carta (nem sequer a queria tirar mas os meus pais chatearam-me a cabeça), andei um pouco, apanhei uns valentes sustos e à custa disso parei completamente. Nunca cheguei ao ponto de me tornar boa condutora, logo hoje quando entrei no carro no lugar do condutor, já sabia que aquilo não ia correr lá muito bem. O meu pai foi uma espécie de instrutor, "faz isto", "faz aquilo", "o que raio estás a fazer?!", "estás tola?!", coisas assim. Claro que cometi erros, não risquei o carro (ainda) mas as mãos tremiam por todo o lado.  Fui para caminhos isolados pois claro, treinei estacionamentos, fiz a minha primeira ultrapassagem (iupi), e preguei o maior susto ao meu pai quando troquei (sabe-se lá como) o travão pelo acelerador e quase me ia espetar num poste (sorte ter reflexos rápidos). Fiz curvas à maluca e aprendi a não fazer, a usar o travão e não o raio da embraiagem para desacelerar (não perguntem porquê, mas eu tenho o raio da mania de pôr o pé na embraiagem por tudo e por nada. Claro que tive o meu pai a dar-me na cabeça o tempo todo). Foi uma hora e meia de condução mas pareceu uma eternidade, estava a ver que falecia alí :S
 Quando cheguei a casa pensei "Iupi, cheguei, agora só para a semana volto a conduzir". Pois, como estava enganada! O meu pai acabou de me informar que hoje quando for para a universidade sou eu que vou a conduzir e não ele. Ah?! Fiquei branca, aquilo fica numa cidade caótica, tem uma carrada de carros, é um pára e arranca danado (já me estou a ver a deixar o carro ir abaixo ou espetar-me contra o de trás), é uma loucura aquilo (pior do que ir para lá, é andar lá!). Está doido o homem só pode! É hoje que faleço para a vida -.-


agora: bom domingo minha gente! :)

P.S. A imagem não tem nada a ver comigo. No meu caso é ver-me feita parva, com os nervos à flor da pele, completamente agarrada ao volante que até dá vontade de rir! :)

sábado, 13 de outubro de 2012

Uma surpresa e da boas!



 Hoje foi o dia de vir a casa dos papás. Devia supostamente apanhar o urbano às 14.50, no entanto troquei as horas achando que era às 15.15. Resultado? Tive de ir a pé até à central com a merda das malas, quase 40 minutos é dose. Estava a ver que ia falecer :S Vá sempre fiz exercício físico. Apanhei o autocarro na estação, correu tudo bem ; cheguei à cidade x, fui visitar a minha avó que está no hospital e apanhei boleia da minha mãe.

 Cheguei a casa, a garagem estava fechada. Estranhei, afinal porque raio estava fechada?! Não era normal, ao fim ao cabo se a minha mãe tinha saído a porta da garagem devia estar aberta. A minha mãe foi para a cozinha, eu fiquei feita parva a olhar para a garagem (pois porque ela pôs o carro cá fora). Peguei no monte da roupa suja e comecei a encaminhar-me para lá, abri a porta, estava a ficar escuro mas consegui ver uma matricula...Ah?! Olhei melhor e...bem estava lá um carro...para mim!!! 
 Fiquei histérica mas mesmo histérica...aos pulos berrei para a minha mãe com cara de parva "Oh mãe o que é aquilo?...". Fiz umas cenas dos diabos admito, parecia (e ainda pareço) uma louca aos saltos de tanta alegria. Foi mesmo uma surpresa em pêras, não estava nada a contar; pelos vistos o meu pai foi comprar na quarta-feira e eu sem saber nada :)
 Os meus pais sempre prometeram que iriam me comprar um carro, no entanto eu nunca exigi nada, a vida não está fácil, a minha irmã vai ser operada pelo privado e não vai ser barato, os meus pais não são propriamente ricos, por isso já pensava que tão cedo não ia aparecer nada. No entanto aqueles malandros decidiram surpreender-me, e com um raio de um carro bem giro ainda por cima, semi-novo aqui para a parva que já não conduz há 3 anos! Vai ser bonito vai...


 Vou só alí dar mais uns pulinhos de alegria e habituar-me à ideia que tenho um carro pá!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012


                                                              Boa  sexta-feira :) Sejam felizes pá!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Polémica





 Hoje fiz uma visita ao Shiuuuu, o blog, depois de tanto ouvir falar decidi dar uma espreitadela. Encontrei este segredo, li a justificação da autora, tentei ao máximo ser racional mas não consegui. As lágrimas surgiram espontaneamente, perdi os meus dois avôs para esta doença. Vi o meu avô materno lutar durante 2 anos para conseguir sobreviver à doença mas sem êxito, morreu com 50 anos, tão novo e com tanto para dar.    
 Custa-me existirem pessoas com este tipo de mentalidades, sim temos de morrer, é verdade mas não assim. Se um dia for descoberta a cura para o cancro não vou caber em mim de tamanha felicidade.
 Hipocrisia é o que é! Aposto que se um dia lhe for diagnosticado cancro e começar a sofrer as amarguras da doença, vai logo mudar de opinião. Enfim...



quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Curiosidade





Quem me conhece sabe que eu sou moça estranha e que tenho um gosto especial pelo outono e pelo inverno. É ver-me toda contente e aos pulinhos de alegria com a chegada dos dias cinzentos e da chuva, e por outro lado ver-me a maldizer todos e mais alguns com a chegada do verão (que normalmente é a estação mais esperada pela maioria da população).

 Ora uma das razões (entre muitas outras) para gostar do outono, é o facto de fazer anos na estação em causa. Ah pois é, este mês já envelheço mais um aninho! Dito isto, venho aqui (feita cusca) lançar uma questão: quantos anos acham que eu faço?

 No meu dia de anos talvez vos tire a curiosidade e revele qualquer coisinha :D






terça-feira, 9 de outubro de 2012

Família

 Família é quem nos ama, é quem cuida de nós, quem está lá para o que mais precisamos, para aturar as nossas birras, para nos dar o ombro, para nos dar um berro quando necessitamos. Para ser pai ou mãe não basta uma noite louca de sexo e daí resultar uma gravidez. Na realidade é mais do que isso, ser-se pai ou mãe é estar lá para amar, para abraçar, é acordar às 4h da manhã com o choro do filho, é acompanhar o crescimento, aturar a fase parva da adolescência, é levar o filho à escola, dar-lhe educação, princípios, é contar uma história para adormecer, dar um beijinho de bom dia, é estar lá para o que der e vier, aguentar as amarguras da vida e dar o melhor ao filho. Ser-se pai ou mãe não é para todos, porque sexo desprotegido qualquer um tem, agora ser-se responsável e aceitar as consequências de cabeça erguida já é outra coisa. 


Homem + Homem/ Mulher + Mulher/ Homem + Mulher/  Homem/ Mulher/ + criança e + amor = Família!


sábado, 6 de outubro de 2012

Olha só o que se lembraram de me oferecer :D


Este selo foi-me oferecido pela Fifi! Obrigada querida, mas olha que eu não sou lá muito destas coisas :S

As regras são:

1. Postar o selo e dizer quem o presenteou;
2. Dizer 7 coisas sobre mim;
3. Presentear 15 blogs com o selo.



Bem, 7 coisas sobre mim:

Não tenho facebook
Conheci o meu atual namorado em França ( e já lá vão 5 anos e meio ^.^)
Não acredito em Deus (é agora que o pessoal desaparece)
Tenho dois quistos no meu pulso esquerdo o que me impede de fazer flexões (só se quiser habilitar-me a partir os dentes)
Sou extremamente gulosa e nada dada ao exercício físico :/
Já fui assaltada (meus ricos 30 euros)
Tanto o meu avô paterno como materno morreram de cancro, o que faz com que eu tenha um ódio particular à doença 

Quanto aos 15 blogs, peço desculpa mas não faço a mínima ideia de quem presentear (até porque já vi muita gente com este selo). Desta forma, se alguma alma perdida por aí na blogosfera quiser, é só levar, ainda não se paga imposto :D